Notícias

    Postado em 29 de Maio de 2018 às 19h52

    NOTA

    Sindicato informa os membros da categoria

    Em razão da greve dos caminhoneiros, os postos de abastecimento de gasolina não dispõem do produto para venda. Isso tem causado transtornos aos funcionários das empresas que utilizam veículo próprio para realizar o deslocamento até o local de trabalho. Diante disso, em não havendo transporte público regular de ônibus em horários compatíveis, sugere-se que o empregado mantenha contato com o empregador para:

    a) comunicá-lo de que poderá chegar com atraso, por motivo de força maior (greve dos caminhoneiros);

    b) solicitar ao empregador que, dentro do possível, disponibilize meios alternativos de locomoção para se deslocar de sua casa ao local de trabalho e vice-versa;

    c) Havendo transporte público, se não recebe vale-transporte, que faça a opção imediatamente. De qualquer forma o sindicato adianta que não fará nenhuma homologação de desconto de horas do empregado originada por força da greve. Também, não concordará que horas faltantes venham incluir no banco de horas, já que a greve não é motivada pelo comerciário. Todos nós devemos fazer nossa parte, nos ajudar neste momento. O futuro desse país está na mãos de cada um de nós.


    Ivo Pereira Moraes
    Presidente do Sindicom

    Veja também

    Anulação da Reforma Trabalhista11/10/17    A Diretoria do Sindicom participou de mais um importante trabalho de base realizado em Chapecó. Juntamente com demais sindicatos cutistas, coletou assinaturas para a anulação da Reforma Trabalhista, que entra em vigor no dia 11 de novembro.    Nosso trabalho continua! Enquanto houver alternativas de combater as tentativas de retiradas de direitos dos trabalhadores,......
    SINDICOM presente na Federação27/03/14    Estiveram presentes nesta semana, na Federação, em Florianópolis, o presidente do SINDICOM, Ivo Pereira Moraes e o tesoureiro da entidade. Jair Tessaro.    Na ocasião, ambos participaram de reunião......
    NÃO AO PL 433026/02/14 O Projeto de Lei (PL) 4330/2004 que tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara Federal pretende regulamentar e generalizar a terceirização dos contratos de trabalho. Além......

    Voltar para Notícias