Notícias

    Postado em 26 de Fevereiro de 2014 às 11h33

    Empresa terá de pagar R$ 22,3 milhões por dano moral coletivo

    Diversos (6)

    SÃO PAULO - O MPT (Ministério Público do Trabalho) determinou que o Walmart pague indenização de R$ 22,3 milhões por dano moral coletivo devido à pratica de discriminação e assédio moral contra funcionários, ex-empregados e promotores de vendas.
    As irregularidades ocorreram nos estabelecimentos da rede no Distrito Federal, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo. A empresa também é acusada de terceirização ilícita e de fraudes no sistema de ponto de seus empregados.

    O desembarcador do processo, Mário Macedo Fernandes Caron, considerou grave as faltas da empresa, como exporo trabalhador a jornada excessiva que põe em risco sua saúde e compromete o convívio familiar e social, além de praticar o assédio moral que prejudica a autoestima dos profissionais. “Limitar o atendimento de necessidades fisiológicas do trabalhador expõe a risco sua integridade física. A terceirização ilícita expõe o trabalhador a precarização de seus direitos”, acrescentou.

    Além disso, a Justiça proibiu que o supermercado de submeter os funcionários à obrigação de cantar ou dançar hino motivacional em suas dependências, de exigir permissão para idas ao banheiro, além de acabar com a terceirização de atividade-fim e com a subordinação direta dos promotores de vendas a chefias do supermercado.

    Fonte: Yahoo

    A diretoria do SINDICOM Chapecó e Região realiza as primeiras rodadas de negociações da Convenção Coletiva de Trabalho 2013-2014.

    Na avaliação do presidente da entidade, Ivo Pereira Moraes, os diálogos estão sendo neutros, mas o sindicato não abre mão de um reajuste onde os trabalhadores e trabalhadoras do comércio possam receber um piso condizente com a jornada de trabalho que executam. Para o presidente do SINDICOM ambas as partes devem estar afinadas para que o benefício maior seja para os empregados no comércio.

    Veja também

    Artigo - O Líder precisa falar, ouvir ou escutar?08/04/14O Líder precisa falar, ouvir ou escutar? Artigo do Professor de Liderança e expressão Oral, Reinaldo Passadori: “Gerir pessoas é saber escutar, isso é fato. O novo líder entende a necessidade de estar atento ao outro e sabe que para a qualidade da vida no trabalho, é preciso colocar-se à escuta. Mais do que ouvir, escute. Estes instantes lhe garantirão inteligência, domínio,......
    Reunião discute serviços públicos para os trabalhadores26/11/14 O plenário da Câmara de Vereadores de Chapecó foi palco, na noite de terça-feira (25), de uma reunião de trabalho que discutiu o horário de funcionamento do comércio e as conexões com os serviços......

    Voltar para Notícias